domingo, 11 de maio de 2014

Mãe


Para minha amada Carla que é mãe


Mãe, mãe se tornando mãe
A cada dia a cada momento

Mãe, mãe já mãe há muito tempo
Porque em todos os tempos do mundo
O cuidado, a nutrição são forças da natureza

Mãe, mãe agora mãe
Pois não tem hora
A cada choro, a cada fome, a cada colo, na madrugada
Em cada atenção aconchego quente

Doação inerente
Sem escolha, sem razão
Com o instinto potente

Mãe, mãe de outrora
Mãe, mãe gerando a vida, doando leite
Alimentando, protegendo, amando

Mãe, mãe nascendo
Cria se desenvolvendo no teu abraço
No teu sorriso, na tua fala, no teu alento

Mãe, mãe mulher se transformando, se abrindo, se quebrando, se agitando, se contorcendo

Mãe, mãe dançando, pulando, brincando, correndo

Venerando sua prole, sendo o esteio, celeiro vital

De amor, de paz e alimento